Ver vídeo

NASCAR vem à Europa:
7 países, 26 corridas
Está preparado?

 
Iniciar
 
 


A NASCAR Whelen Euro Series e a General Tire são os parceiros ideais, para isso contribuindo a herança Americana muito rica que partilhamos.

Guy Frobisher, Gestor de Projeto
 
Jerome Galpin (Euro NASCAR) and Guy Frobisher (General Tire) posing with a NASCAR race tire after announcing the cooperation.

Jerome Galpin (Euro NASCAR) and Guy Frobisher (General Tire)

General Tire & Euro NASCAR:
Juntos, até à meta

Burn-outs dos pneus, o chiar das rodas no asfalto, as marcas negras em cada curva da pista: este cenário cru nasceu em Daytona, onde a NASCAR em a sua casa. E é realmente impressionante o que os pneus têm que suportar numa destas corridas.

Então por que não encarar este desafio com um parceiro oficial, que também personifique a tradição Americana - sem perder de vista o alto desempenho e a confiança?

Com a General Tire, o Euro NASCAR entrou numa cooperação de seis anos para honrar esses compromissos. Na verdade, seis anos para uma cooperação de patrocínio é um período excecionalmente longo no desporto automóvel. Mas é evidência da confiança que o Euro NASCAR deposita na General Tire. Em troco, a marca desenvolveu um pneu de corrida que promete cumprir a elevada expectativa das 30 equipas do Euro NASCAR.

O pneu especial "NWES GT” provou o seu valor nos primeiros testes. Como já é tradicional na NASCAR, cada veículo tem o mesmo conjunto de pneus slick e para piso molhado da dimensão 11.5/27.5R15.

Como já sabemos: Anywhere is possible. A partir das pistas do Euro NASCAR para as estradas sinuosas da Europe.

 

Os nossos pneus Euro NASCAR ­— dos EUA para a Europa

O pneu de corrida desenvolvido pela General Tire para o Euro NASCAR.

O pneu de corrida desenvolvido pela General Tire para o Euro NASCAR.

Vencedores em todas as pistas

NWES GT

  • Dimensão: 11.5/27.5 R 15
  • Número de conjuntos disponíveis por piloto: 20

Os pneus foram desenvolvidos propositadamente em Plymouth, Indiana, EUA, com os exigentes requisitos da NASCAR em mente. Embora diferentes na Europa, devido às pistas serem maioritariamente circuitos em vez das ovais clássicas: os pneus têm que suportar curvas de vários ângulos e adaptarem-se a diversos tipos de asfalto. Até as diferentes condições climatéricas dos diversos países têm que ser tidas em conta para manter os carros NASCAR seguros em pista.

Para além de todas as regras conhecidas da NASCAR, como distâncias a percorrer e tempos, até o peso do veículo e velocidade devem ser considerados.


Adoraríamos ver, um dia, um show car de GT numa corrida!

Guy Frobisher, Gestor de Projeto
 
O carro Euro NASCAR 2019 em branco com todos os patrocinadores visíveis.

O carro Euro NASCAR 2019

O carro Euro NASCAR 2019

  • Motor NASCAR: V8 5.7 l NWES, 400 cv, binário 55 m/kg
  • Transmissão: tração traseira, caixa de 4 relações
  • Travões: 4 pinças monobloco, discos ventilados de 330
  • Velocidade máxima: 250 km/h
  • Peso: 1210 kg
  • Comprimento: 5080 mm
  • Largura: 1950 mm
  • Distância entre eixos: 2740 mm
  • Segurança: Chassis tubolar certificado pela FIA, equipamento certificado pela FIA
  • Paridade: o mesmo carro para todos os pilotos; as mesmas peças em todos os carros; componentes principais selados; carroçaria em composto de fibra de vidro

O carro decorado com General Tire (ver imagem) é um ótimo exemplo do quão espetacular um automóvel da Euro NASCAR pode ficar — apesar de a General Tire não ter intenção de o colocar na grelha de partida para já. Ostenta com orgulho a cooperação entre a General Tire e a NASCAR Whelen Euro Series e fará aparições regulares em eventos promocionais como o “Autosport International”. Claro que os carros não podem competir sem um número aprovado, e a General Tire escolheu o número 61. Tendo em atenção o design, o número 61 fica visualmente semelhante às iniciais da marca "GT".

0
A maior força G experenciada por pneus numa corrida
0
Média de conjuntos de pneus utilizados numa época
 

NASCAR 2019: Possível em qualquer lugar, na Europa

Quando pensa em corridas NASCAR, tudo é América: o aroma do óleo e combustível, uma competição emocionante em condições de igualdade.

O NASCAR Whelen Euro Series cativa uma audiência Europeia com estas emoções: em 7 países e fins de semana de corrida, ao longo de 26 provas. O verdadeiro desafio são as pistas Europeias. São uma mistura de várias pistas famosas de outros eventos do desporto automóvel e até incluem uma clássica oval de NASCAR. Competir na Europa requer um novo tipo de habilidades tantp do piloto como da máquina.

As boxes agitadas vistas de cima no circuito de Valência.

Uma vista das boxes do Circuito Ricardo Tormo, 2018

NASCAR @ Circuito Ricardo Tormo, Valência, Espanha

13 e 14 de Abril, 2019

O Circuito Ricardo Tormo abriu pela primeira vez em 1999 e é por isso relativamente recente. As condições climatéricas são amenas devido à sua localização, próxima da costa este de Espanha.

Em Valência, os pilotos do Euro NASCAR percorrem o circuito no sentido contrário ao relógio num comprimento de 4.005 kms, encarando 9 curvas à esquerda e 5 à direita além da maior reta da época do Euro NASCAR. Particularmente a curva depois da chicane, mesmo antes da meta, exige talento. É uma pista dinâmica e excitante.

Vários carros a lutar pelas posições numa curva apertada em Franciacorta, 2017

A lutar pela liderança em Franciacorta, 2017
(ph Luca Casadei)

NASCAR @ Autodromo di Franciacorta, Castrezzato/Brescia, Itália

11 e 12 de Maio, 2019

O circuito Italiano abriu em 2008 junto ao Lago Garda e é um dos mais recentes destinos da NASCAR Europe Series. Tem mais de 12 metros de largura a 2,519 kms asfaltados, 8 curvas à direita e 5 à esquerda percorridas no sentido do relógio. Os condutores consideram as curvas visíveis e fluídas.

Vista da populada pista de Brands Hatch logo no arranque da corrida.

E aí vão eles!

NASCAR @ Brands Hatch, Fawkham, Inglaterra

1 e 2 de Junho, 2019

Esta pista tem uma longa tradição que remonta a 1940 e fica a 30km do Sudeste de Londres. Pode parecer discreta a princípio — mas causa o seu impacto: esta pista de NASCAR no Reino Unido em 1,929 kms de comprimento e tem 4 curvas à direita e 2 à esquerda disputadas no sentido do relógio. É considerada exigente pelos pilotos de NASCAR, e pode ser substimada pela forte variação de velocidades a curvar.

Uma vista bird’s-eye  da pista Autodrom Most.

Autodrom Most

NASCAR @ Autódromo Most, Most, República Checa

29 a 30 de Junho, 2019

Com uma combinação de 12 curvas à direita e 9 à esquerda, os 4.212 kms são sinuosos e desafiantes. É percorrida no sentido do relógio e perfeita para corridas NASCAR: A primeira parte rápida e direita com 792 m de comprimento é sucedida por uma verdadeira montanha russa, que requer sólidas capacidades de pilotagem.

Mecânicos e pilotos a aguardar na linha de partida, enquanto as bancadas se enchem.

A calma antes da corrida

NASCAR @ Raceway Venray, Venray, Holanda

13 e 14 de Julho, 2019

Esta pista também conhecida como Circuit de Peel é considerada a oval mais rápida da Europa. O circuito tem apenas 800 m e 4 curvas de elevada inclinação corresponde à clássica ½ milha com a qual os pilotos de NASCAR estão familiarizados. A corrida acontece normalmente no sentido contrário ao relógio e oferece um espetáculo emocionante feito de altas velocidades e ação lado-a-lado tipicos do NASCAR.

Vista aérea de uma curva apertada em Hockenheimring

A curva Sachscurve no Hockenheimring

NASCAR @ Hockenheimring, Hockenheim, Alemanha

21 e 22 de Setembro, 2019

Esta pista lendária garante corridas dinâmicas nos seus 3,692 kms. Nas secções rápidas com excitantes oportunidades de ultrapassagem, onde todas as hipóteses têm que se exploradas, e este fator pesa muito para Hockenheim ser considerada uma das pistas mais rápidas do calendário. Para o NASCAR Whelen Euro Series, Hockenheimring recebe a semifinal pela segunda vez. Esta corrida tem um papel fundamental na batalha pelo título — embora não seja possível ser campeão apenas por vencer a semifinal, a história já provou que é possível perder as hipóteses de vencer o título.

O vencedor da Elite 2 Zolder sentado no seu carro, aclamado pela claque.

A celebrar o vencedor da Elite 2 em Zolder

NASCAR @ Circuito Zolder, Zolder, Bélgica

5 e 6 de Outubro, 2019

6 direitas e 4 esquerdas — incluíndo 3 chicanes — têm que ser conquistadas em Zolder, Sudeste de Antuérpia. Como tantas pistas Europeias, transporta as memórias de muitos eventos incluíndo corridas de Fórmula 1 nos anos 70 e 80. O circuito tem 4.011 kms de asfalto percorridos no sentido do relógio e é considerado exigente com os seus declives e curvas cegas. Enquanto a primeira secção é suave, a segunda é dura e pede travagens calculadas dos talentosos pilotos de NASCAR.

The cars entering position on the track, with people still milling around.

A preparar a grelha de partida.


A National Association for Stock Car Auto Racing — NASCAR — é a empresa que regula e opera estas corridas à escala global. As suas origens e raízes estão em Daytona Beach, na Florida dos anos 40, o local onde nasceu esta competição e onde acontecem as 500 milhas de Daytona. As fortes raízes Americanas caracterizam todas as corridas de NASCAR, agora incluíndo o patrocínio da Whelen Euro Series by General Tire.

Foi em Daytona onde a NASCAR teve um importante papel no crescimento deste tipo de corridas até serem o que são hoje. Na verdade foi o fundador do NASCAR, William France Senior, que imaginou e tornou possível a pista Daytona International Speedway.

Outra marca distintiva destas corridas: os próprios automóveis. Os carros são a razão destas corridas se chamarem de stock car races. Nos primeiros anos, apenas carros de produção em série eram admitidos para competir. Hoje, os automóveis NASCAR são construídos com o propósito das corridas, como uma forte ligação com os modelos de produção.

Todas as equipas de NASCAR têm acesso às mesmas condições iniciais: o mesmo motor NWES, chassis, caixa de velocidades, peso, sistemas de segurança - e pneus, no caso os General Tire até ao ano de 2024. Três kits de carroçaria - todos com performance equivalente - estão disponíveis: Chevrolet Camaro, Ford Mustang, Toyota Camry.

Vintage photo of a crowded coastal section of the Daytona Beach and Road Course during a NASCAR race with old vehicles.

Circuito de Daytona Beach

A NASCAR tem as suas raízes nas clássicas stock car races, que cresceu durante a Lei Seca (1922-1933). O que começou por ser um mercado negro para transporte de whiskey há muito já se estabeleceu como um desporto exigente e excitante. Enquanto os condutores de entregas alteravam os seus carros para aumentar a velocidade e a capacidade de carga, mais tarde faziam modificações para chegar mais depressa do que os outros em locais como Daytona Beach ou Road Course na Florida.


Alguns momentos da história NASCAR:


  • Fevereiro de 1948: Bill France Senior integra a NASCAR. A primeira corrida acontece na praia e na estrada em Daytona.
  • 19 de Junho, 1949: Primeira corrida Stock Race (comparável à Monster Energy NASCAR Cup Series) na Charlotte Fairgrounds Speedway.
  • 22 de Fevereiro, 1959: As primeiras 500 milhas de Daytona.
  • 18 de Fevereiro, 1979: Primeira transmissão em direto na televisão das 500 milhas de Daytona. E deixa os espectadores empolgados até ao final quando Richard Petty alcança a liderança na última volta.
  • 6 de Agosto, 1994: A pista Indianapolis Motor Speedway é adicionada à lista de pistas da NASCAR.
  • 2012: O campeonato anteriormente chamado Racecar Euro-Series (agora Whelen Euro Series) passa a ser regulado oficialmente pela NASCAR.
  • 25 de Outubro, 2018: Arranca a parceria oficial entre a NASCAR Whelen Euro Series e a General Tire.
NASCAR Euro Whelen Series Logo

NASCAR Whelen Euro Series

A NASCAR Whelen Euro Series comçou como uma série de corridas organizadas pela Equipa Francesa FJ em 2009. Nessa altura, foi chamada de Racecar Series e as pistas eram maioritariamente localizadas em França. No final de 2010, a Fédération Internationale de l’Automobile (FIA) anuncia que a Racecar Euro-Series é oficialmente reconhecida como uma série de corridas internacional. Como resultado, o número de locais para corrida na Europa cresceu em 2011.

Um ano mais tarde apenas, os fundadores da Racecar Euro-Series chegaram a acordo com a NASCAR. a Euro Series adotou as normas da NASCAR e tornou-se uma competição oficialmente regulada pela NASCAR. Em 2013 foi alterado o nome para NASCAR Whelen Euro Series followed in 2013.

A Euro NASCAR traz o espírito característico e a emoção típica da NASCAR para o Velho Continente, misturando-os com um sabor Europeu único.

Iniciar
 

Novo na NASCAR? Questões frequentes

Quais são as alterações de regras NASCAR em 2019?

A época NASCAR Whelen Euro Series 2019 foi sujeita às seguintes alterações:

  • Cada piloto tem um máximo de 20 pneus slick para todas as qualificações e corridas NASCAR. Todos os pneus utilizados em treinos bem como pneus de chuva não contam para este limite.
  • Um novo pára-choques de três eixos foi desenvolvido pela equipa organizadora Team FJ e deve ser utilizado por todas as equipas.
  • Para melhor visibilidade, um novo spoiler traseiro foi desenhado. É construído em policarbonato transparente e aço.
  • Todos os carros têm que passar por um processo de inspeção técnica avançada para todas as corridas. A inspeção foi melhorada com o apoio do Centro de Investigação e Desenvolvimento da NASCAR.
  • A primeira sessão de qualificação da Elite 2 aumentou de 10 para 20 minutos. A duração da sessão de qualificação Superpole mantém-se inalterada relativamente a anos anteriores na Euro NASCAR, bem como a duração das sessões de qualificação da Elite 1.
Como funciona o sistema de pontos da NASCAR?

No final de uma corrida da NASCAR Whelen Europe Series em 2019, os pontos são atribuídos da seguinte forma:

  • 1º classificado: 40 pontos
  • 2º classificado: 35 pontos
  • 3º classificado: 34 pontos
  • 4º até ao último lugar: pontos reduzidos por um para cada posição

4 pontos de bónus são atribuídos ao piloto que ganhou mais posições durante a corrida.

Nas últimas duas corridas da época NASCAR Euro, nos "playoffs", os pontos para os vencedores dobram:

  • 1º classificado: 80 pontos
  • 2º place: 70 pontos
  • 3º place: 68 pontos

8 pontos de bónus são atribuídos ao piloto que ganhou mais posições durante a corrida.

O que são os campeonatos NASCAR Elite 1 e Elite 2?

O campeonato NASCAR Elite 1 destina-se a pilotos de ouro, prata e bronze:

  • Troféu Junior J. Sarran para pilotos com idade inferior a 25 anos
  • Challenger Trophy para amadores

O campeonato NASCAR Elite 2 apenas se destina a pilotos de prata e bronze:

  • Legend Trophy para pilotos com 40 anos ou mais
  • Rookie Cup
  • Lady Cup
O que é o campeonato de equipas NASCAR?

A equipa com a pontuação mais elevada nos campeonatos Elite 1 e Elite 2 será também a equipa campeã.

O que é a Taça das Nações NASCAR?

A Taça das Nações é um formato adicional desde 2018. Os países dos pilotos com a maior pontuação total ganham as medalhas de bronze, prata ou ouro em cada fim de semana de corridas.

O que está a acontecer agora:


Since 1915.
General Tire. A brand of Continental.